quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Heresias são heresias, sem meio termo

Nota do autor do blog: Inaugurei este blog em meados do mês de setembro do corrente ano com o fim precípuo de combater terríveis heresias que grassavam em minha igreja local, disseminadas e inoculadas por um forasteiro, um rapaz, quase menino, trazendo a "CONFISSÃO POSITIVA" com todos os males oriundos da sua prática, e o nefasto "CAIR NO ESPÍRITO", essa boçalidade mentirosa capitaneada por satanás. O texto abaixo foi publicado no dia 17/09/2009, pouco depois da inauguração do blog. Se verificarem encontrarão muitos outros textos combatendo essas tantas heresias e unções trazidas pelo referido "PROFETA".
Fui tachado de racional e sem espiritualidade, tão logo comecei a combater as heresias citadas em epígrafe (como podem ver em alguns textos aqui publicados). Expus para o Pastor e para uma liderança da igreja as mazelas a que estavam expondo todo o rebanho - isto no dia 01/09/09, ainda antes de inaugurar o blog. Como não fui ouvido, me restou a opção de escrever e lutar contra, pelo único meio que me restava.
Instei aos dois que daria o prazo de "um ano" para que o profeta mostrasse "os seus frutos", os quais seriam: divisão, rebeldia e entrave para a igreja. Não foi necessário tanto tempo: em menos de três meses o profeta se revelou, com todos aqueles problemas e outros mais, não na igreja local, mas em outra vizinha, aonde ele também inoculava o seu veneno.
Sofri pressões e acusações mudas. Olhares de soslaio.
Não me glorio, nem estou me jactando por ter "acertado". Dou glórias a Deus porque ainda há tempo para consertar os estragos - mas sei que consequências virão. Não acuso a igreja como instituição, tampouco a "denominação Batista Histórica" a que pertenço - ela não tem culpa, uma vez que é contra tais práticas.
Digo e repito: nossa rocha é Cristo. A Deus toda honra, glória e exaltação. Somente a Ele e não a homenzinhos travestidos de semideuses (Jeremias 17:5; Romanos 1:25).
Que a lição seja proveitosa para todos nós e tantos outros que passam por algo semelhante. Lutem em prol da sã doutrina!

Em Cristo o único caminho para a salvação.


Vemos diuturnamente os evangelhos sendo corrompidos e deturpados por uma série de pregadores sem compromisso com a verdade. Eles supervalorizam a experiência em detrimento da boa doutrina justificando os seus atos sob a assertiva deletéria segundo a qual 'os fins justificam os meios'. Com essa mesma justificativa vimos, ao longo da história, muitos crimes sendo cometidos contra a humanidade. De fato, os fins não justificam os meios, nem nas atividades humanas do ser natural, e muito menos naquelas que envolvem o relacionamento com o Todo Poderoso no manuseio da Sua palavra.

Fomos admoestados a não mudar ou suprimir 'um til ou um jota' da palavra santa. Não há meio termo ou condicionantes quando se trata com a palavra de Deus. Ou é ou não é. Não se admite o "quase" . Nessa vertente, não se pode aceitar a atitude, ou pregação baseada no "quase certo". Se os evangelhos dizem que não, se a prática não é prevista neles, ou se a prática lá existente diverge com a que se faz, a heresia emerge com toda a sua força e capacidade destruidoras.

A Palavra nos adverte que as heresias sobejarão, conclamando os crentes a combatê-las: "Porque aparecerão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos" (Mateus 24:24)

"Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira". (2 Tessalonicenses 2:9)

Não se pense que esses erros serão inoculados sem disfarces, uma vez que o veneno é ardilosamente disseminado entre os incautos. Assim diz a Bíblia:

"...Assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e por causa deles, será infamado o caminho da verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme". (2Pedro 2:1-3)

O que fazer? Examinar sempre os evangelhos é uma atitude que impede o engano e a crença em falsas doutrinas, ou nas práticas travestidas de respaldo escriturístico. Não é tempo de nos alimentarmos de 'leite espiritual', mas de alimentos sólidos - parafraseando o apóstolo Paulo.

Assim está escrito:

"Para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro." (Efésios 4:14)

"E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as". (Efésios 5:11).

É necessário que nós, crentes, observemos a pregação do homem, se tem como fundamento a palavra de Deus. Examinando constantemente as Escrituras, mais especificamente os Evangelhos, a fim de flagrarmos atitudes lacunosas ou dissonantes. Sejamos bereanos ao invés de coríntios. Os primeiros examinavam minuciosamente as escrituras para testificar os espíritos e extrair a verdade ou verossimilhança com os preceitos bíblicos; os segundos abraçavam toda e qualquer doutrina que fosse 'aparentemente espiritual'.

A palavra ainda nos adverte que:"Se alguém vem ter convosco, e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis. Porque quem o saúda tem parte nas suas más obras" (2 João 1:10-11).

"Mas ainda que nós, ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá aleém do que vos temos pregado, seja anátema. Assim como já dissemos, e agora repito, se alguém vos prega evangelho que vá além daquele que recebestes, seja anátema" (Gl 1:8-9).

Ora, vivemos o tempo das grandes heresias. Elas vêm embrulhadas em belos pacotes, mas o seu conteúdo é fétido. Uns, vendem a prosperidade como essência da verdade, trocando Deus por cifrões, ou prometendo benesses materiais em troca de ofertas e doações, como se a Igreja de Cristo fosse um balcão de negócios. Outros, munidos de unções as mais diversas, prometem e transferem aos cristãos bebês os seus 'poderes' quase mediunicos. Outros ainda curam, oferecem dons espirituais, como se fossem o 'rio de onde jorram tais predicados. E há aqueles que praticamente salvam os incrédulos por eles "ministrados", prometendo libertá-los do jugo do pecado, das garras de satanás.A cruz de cristo, para todos eles, a propiciação por nossos pecados , a justificação e a regeneração pela Graça são coisas que não conhecem ou fingem desconhecer.

Eles aparecem enquanto Cristo diminui. Eles libertam por suas próprias ações, e o Cristo de Deus é apenas uma imagem desfocada, sem qualquer poder. Eles sepultam o Pai e o Filho com as suas ações tresloucadas. Na medida em que eles detestam a doutrina, pisoteando-a diariamente, a palavra de Deus nos admoesta a observá-la:

"Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina" (1 Tm 4:16).

"Porque virá tempo que não suportarão a sã doutrina" (2 Tm 4:3) .

"Retendo a palavra fiel que é conforme a sã doutrina" (Tt 1:19).

"Todo aquele que prevarica e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus" (2 João 9).

Cristo é a única verdade e o caminho que nos leva a Deus. A Bíblia deve ser a nossa regra de conduta cristã, a fonte da nossa incessante busca.

João Calvino nos advertia que "O verdadeiro conhecimento de Deus está na bíblia e ela é o escudo que nos protege do erro".

Busquemos, pois, a verdade, e sejamos imitadores de Cristo.

11 comentários:

Regina Farias disse...

Ricardo

Eu também experimento essa mesma indignação quando vejo as pessoas distorcerem a pureza e a simplicidade libertadora do Evangelho, e minha maior indignação é principalmente com certoslíderes que induzem um sem-número de pessoas a engolir um pesado e incomôdo kit doutrinário que as impede de ser feliz e por isso sempre estou falando em outras palavras o exposto acima PORÉM pelos próprios versículos que você coloca entende-se que não há o que fazer quanto a essa disseminação, uma vez que trata-se de cumprimento profético, onde a maioria vai amar é a mentira mesmo.

Tá escrito...

Abs...

R.

Márcia Gizella disse...

Ricardo meu irmão, a luta é grande, e nós temos de ser fortes, remar contra a maré não é uma tarefa fácil, mas o Senhor está no controle de tudo, Ele nos dará força e sabedoria.
Que Ele te abençoe...Não desanime mesmo, você não está só.

Abraço.

João Carlos disse...

Ricardo, brother...

Imagino que nesta situação que você destaca em vermelho no início de seu excelente texto que deve ter acontecido com você o que acontece comigo quando a Palavra e o Espírito mostram que algo está errado e temos que denunciar.

Preferíamos que o nosso meio fosse mais puro e verdadeiro, mas o joio insiste em crescer no meio do trigo. Aí vem a forte mão de Deus impulsionando a tomar uma atitude e temos que denunciar os absurdos que estamos presenciando, mesmo que com isso os que se dizem nossos irmãos não entendam e nos coloquem na fogueira da inquisição evangélica.

Continue assim, cada vez mais admiro você, seus textos, seus comentários em meu blog e este discernimento que Deus te deu.

Cada um de uma maneira, estamos juntos, na mesma batalha!

Um grande abraço, JC

Ricardo Mamedes disse...

Meus amados irmãos...,

Obrigado Regina, Márcia e João pela visita.
Certamente a luta é complicada, pois vivemos tempos de apostasia. Realmente os "crentes" preferem acreditar em fábulas, em ventos, abandonando a palavra da verdade. Como disse um amigo calvinista "são cristãos fracos", que não estão preparados para os dias maus que se aproximam. Provavelmente eles serão enganados e embarcarão no erro.

Eu penso, meus irmãos, que pessoas como nós, que têm esse discernimento, devem obrigatoriamente lutar pela manutenção da verdade e o abandono das heresias "dentro da igreja". É claro que ela não salva ninguém, tampouco legalismos ou costumes evangélicos, mas é um local de culto, de comunhão e exaltação a Deus.

Eu sempre tive muita dificuldade com igreja. Fugi dessa instituição por longos anos da minha vida. Resisti. Mas voltei. E acredito que seja a minha missão lutar pela pureza escriturística na minha igreja, como fiz e continuo fazendo. Vocês também são muito importantes para Deus meus irmãos Regina e João - precisam fazer a diferença na igreja, construindo uma nova mentalidade, lutando, ao invés de sair "por não aceitarem as suas práticas errôneas". Não falei da Márcia porque sei que ela está em uma igreja.

Não que eu pense, repito, que a igreja os salvará, mas porque vocês são importantes para a igreja, qualquer que seja ela.

Um grande abraço fraterno a todos vocês, meus queridos irmãos. E obrigado.

NEle,

Ricardo

João Carlos disse...

Epa Epa!!!!

Eu não estou desigrejado não. Em São Paulo eu frequento a igreja daquele pastor lá que vivo pondo texto dele. rsrs

Aqui no Rio estou indo na igreja do Danilo do Genizah, a Comunidade Batista do Rio (www.cbrio.com.br), no fim do ano estarei sendo apresentado como membro, pois neste um ano de 'cidade maravilhosa' peguei cada enrosco de igreja que só por Deus meu irmão... Só agora achei uma igreja sadia!!!

Um abraço!

JC

Ricardo Mamedes disse...

Desculpa aí João, pensei que você estivesse 'fora'. Fico contente que esteja congregando.
Olha, eu gosto muito 'daquele pastor' dos textos que você posta. Só não concordei com ele naquele negócio do 'teísmo aberto' que ele embarcou uma época. Contudo, sei que ele reconsiderou. E assisti àquela pregação postada por você no seu blog (a última, salvo engano), achei simplesmente espetacular.

Abração,

Ricardo

Regina Farias disse...

Ricardo,

Quero saber de onde você tirou isso.:)

Só não ando falando aos quatro ventos sobre essa ou aquela comunidade cristã, por ter convivido ( e ainda convivo!) com essa coisa doentia de que estar em tal "igreja" neguinho já tá com a passagem do céu garantida.

Tenho plena consciência, convicção, lucidez (tem mais? rss) de que qualquer líder, eu disse qualquer líder, é passível de erro, que qualquer denominação (qualquer que seja!) por ser composta por seres humanos, corre o mesmo risco.

Sei do que rola nos bastidores igrejistas, até dos considerados mais ilibados, mas não sou nenhuma amarga, nenhuma desiludida.

Sou aquela que perdeu a inocência mas ñ perdeu a ternura. (mexendo na célebre do Che rss)

Ah, dá uma olhada nos coments do meu texto "Depoimento de um idoso".

Abs...

R.

Regina Farias disse...

Ah, Ricardo...

Pegando carona no que você falou sobre "estar fora", quero dizer que me deu uma ótima inspiração de texto rsss.

Aguarde.

Se bem que por esses dias eu vou ficar meio em off, pois tá chegando por aí uma turminha de Fortaleza e eu vou curtir esse povinho umas vinte e cinco horas por dia, até o dia 5, quando eles deverão retornar.

Mas até o dia 23 ainda tenho "direito" de dar chance a esse comichão que tenho nos dedos pra escrever :)

Abs...

R.

laudiceia disse...

Ricardo, Deus é fiel!

Toda honra para Ele.

Ricardo voce , um instrumento do Senhor Deus.

Ricardo um homem com autoridade de Deus,com discernimento e sabedoria do senhor.

Aleluia! Glória a Deus!

DEUS SEJA lOUVADO!!!

Ricardo Mamedes disse...

Olá Céia minha irmã,

É um prazer novamente recebê-la aqui no meu cantinho de protesto solitário (rsss).

Como você está vendo, graças a Deus as coisas estão voltando aos seus "devidos lugares". Eu disse e repeti aqui incessantemente: a Igreja de Cristo não é local para essas heresias neopentecostais. Essa Igreja (que faz parte do Corpo de Cristo) não pode se envolver com essa coisa chamada CONFISSÃO POSITIVA, esse engano de satanás, veiculado por aproveitadores da fé alheia!

Muitos entraram por engano. Outros nem tanto. E outros ainda por achar que "a coisa dá certo". E ainda há aqueles que buscam no cristianismo "sinais e prodígios", mas se esquecendo que "muitos virão em nome dele fazendo sinais e prodígios e, se possível fosse, enganariam até mesmo os eleitos. Esses tais, precisam materializar a fé, pois são incapazes de crer "naquEle que não veem. São crentes fracos, incapazes de suportar os enganos que virão. Tomara que, ao invés de leite, aprendam a se alimentar de "alimentos sólidos", conforme asseverou Paulo.

Quanto a mim, minha cara irmã, sou apenas um pecador miserável, fraco, tão somente barro nas mãos do Oleiro, regenerado pela Graça, que não vem de mim, mas é dom de Deus.

Estou esperando você na Igreja. Você e a Tânia. Ela (a Igreja) é de Jesus, não tem dono.

Um grande abraço no amor de Cristo, o nosso Salvador,

Ricardo

laudiceia disse...

Obrigada!!!!!! Voltarei.

Sim, voce é um barro nas mãos do Oleiro, e regenerado. Aleluia!!!

Amo voce, e toda a igreja.

Grande abraço.

Postar um comentário

Serão sempre bem-vindos comentários sérios, respeitosos e que convidem à reflexão. Se é esse o seu intento considere-se aceito.

  ©A VERDADE LIBERTA, O ERRO CONDENA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo