terça-feira, 21 de dezembro de 2010

"Mea maxima culpa"


Confesso que sou culpado, a falha é toda minha... sou culpado quando me embrenho em longas e cansativas discussões que nada acrescentam ao meu conhecimento e tendem a fazer-me menor do que sou - e olha que não sou lá grande coisa!

Reconheço a minha culpa, a minha máxima culpa.

Sou ainda mais culpado por me entediar com as tais discussões, e ainda assim, deixar que o tédio inicial se transforme em ira. Mereço a gastrite de agora! E mais, mereço a ausência do bom sono de outrora...

A culpa é toda minha, ao me deixar enredar inutilmente pelas provocações infantis, quando a melhor opção seria sair de fininho, sem tocar o sininho, bem caladinho ...

Sou culpado por ser reformado. Sou xingado, pisado, escamoteado!

Por ser calvinista, acusam-me o ser capitalista; de não ter "amor", e o pior de tudo, ser conservador. Ó que dor!

Doravante, porém, evitarei o ignorante, com as suas mesuras, falsas e impuras.

Da mente dormente do ser maldizente, correrei além do poente do sol reluzente.

Se porventura aquela alma impura, fazendo mesura aqui vir toda pura, ah, levará uma "dura"!

E tenho dito, senhor Expedito, ou será o Benedito???


Ps: a partir de agora, vou rir pra não chorir - opa, chorar!

14 comentários:

Regina Farias disse...

Ricardo,

Isso é o que eu chamo de "viver leve".

E só quem sabe fazer isso com maestria é o verdadeiro poeta.

Ele observa o mundo insensível, mas sua natureza romântica e sonhadora o coloca em outra dimensão que o protege de toda a crueldade.

E ele simplesmente ri...

Abs,

Rê.

Rafael C. Alicrim disse...

Rolei de rir, ainda mais por ter participado do episódio inspirador.

Mas o pior foi o sujeito em questão ter deletado todos os comentários que inspiraram este poema.

Boa Mamedes, integrante da "gangue Reformada".

João Carlos disse...

Senhor Ricardinho,

Tú andas muito engraçadinho

Fazendo rimas de sua dor...
Não sabia deste seu talento!
Me admiras você se expor,
Demonstranto todo este sofrimento...

É cara, fazer defesa da fé às vezes cansa mesmo. Precisar de um abraço amigo é só falar!

JC

Esli Soares disse...

Deus te abençoe, meu amigo!

Andreia disse...

Já disse que TE AMO hoje?!

Casal 20 disse...

Ricardo, meu conterrâneo distante!

É difícil, não?

Mas não se venda, não se deixe corromper pelas falsas amizades.

Amigo bom é aquele que não te corrompe às custas de se manter fiel a ti.

Não mude, mantenha-se fiel às Sagradas Escrituras.

Avance, siga, continue pregando... e, claro, nunca se esqueça de tomar seus remédios para a gastrite.

Abraços sempre afetuosos.

Adriano Nazareth disse...

Meu querido amigão Ricardo, irmão e Calvinista convicto (ôps....Paulinista...Bíblico..rsrsrs), estou aqui, longe do MT, na casa da minha mãe, em Campinas, SP, pois a igreja bondosamente me liberou nessas festividades de final de ano, e resolvi acessar seu site para desejar-lhe um feliz e abençoado 2011, na presença e no poder do Senhor Jesus (cf João 15.5). Abraços extensivos à sua família querida. E continue firme, amado irmão, não desanimando na defesa da sã doutrina, sempre seguindo a verdade em amor (Efésios 4.15). Conheço um pouquinho você e sei que,não obstante você ser um ferrenho polemista (pelo bem da verdade), um cara "cascudo" pra se enfrentar num debate teológico (rsrsrs), você tem um coração bom, um coração que já foi transformado pelo Espírito de Deus. Um abração, e até ano que vem, se o Pai permitir.

Ricardo Mamedes disse...

Regina,

Nem tão leve quanto eu gostaria... Muitas vezes diante das provocações gratuitas confesso que me assoberbo. Mais ainda quando as provocações vêm "salpicadas" de mesquinharia. Vivendo e aprendendo... principalmente a ter auto-controle.

Que o Criador nos ensine mais e mais a cada dia a sermos mansos quando necessário, mas sem abandonar a defesa do verdadeiro Evangelho.

Abs.

Ricardo.

Ricardo Mamedes disse...

Caríssimo irmão Rafael!

Pois é meu camarada, parece que não ficou qualquer registro do nosso malfadado "encontro". Talvez seja melhor assim... Por outro lado, a supressão do registro pode esconder ou mascarar o nosso verdadeiro "eu", tornando-nos como que imunes a um aprendizado necessário.

Que Deus nos ajude.

Grande abraço meu irmão e obrigado pela visita. Volte sempre viu...

Ricardo.

Ricardo Mamedes disse...

Meu camarada e irmão João carlos!

Que prazer tê-lo novamente por aqui! E vejo que você continua craque com as rimas - e a prosa, pelo que ando lendo no seu blog (o qual indico sem ressalvas), anda tão afiada como a rima.

Pois é João, não é fácil mesmo a defesa do Evangelho, principalmente quando muitas pessoas têm enorme dificuldade em conviver com cosmovisões diferentes.

É muito bom e salutar ter os seus comentários por aqui, seja, pois, sempre bem-vindo!

Abs.

Ricardo.

Ricardo Mamedes disse...

Esli,

Deus nos abençoe a todos! Olha, ainda não desisti da sua vinda aqui no próximo mês... portanto, vá arrumando o "galo de briga".

Abração!

Ricardo.

Ricardo Mamedes disse...

Andréia, querida irmã (duas vezes)!

É muito especial para mim ter, pela primeira vez, um comentário seu aqui no meu blog. A Luciana me disse que você já vem tentando postar há muito tempo, sem conseguir.

Olha, o amor é recíproco, pode ter a mais profunda e imorredoura certeza. Os nossos corações estão indubitavelmente unidos pelo mesmo sangue que corre em nossas veias, a reforçar ainda mais o vínculo fraterno que nos une. E Deus, misericordioso como é, ainda nos concedeu a graça da salvação em Cristo, dando-nos a certeza que esse elo se perenizará pela eternidade.

Abraços apertados nos meus sobrinhos Matheus e Pedro. Outro no Edmilson.

Um grande beijo a você, minha querida irmã e feliz natal a todos!!!

Ricardo.

Ricardo Mamedes disse...

Casal 20, meus novos e estimados amigos e irmãos!

É muito bom estar travando este conhecimento com vocês e espero em Cristo que ele possa frutificar, especialmente porque estamos unidos pela mesma fé e residimos no mesmo Estado da federação - embora um tanto distantes.

Fiquem, tranquilos, cuidarei da minha gastrite sem abrir mão da defesa do Evangelho.

Devo uma visita ao seu blog, embora já tendo lido lá vários ótimos textos, sem comentar. Tão logo o tempo volte a ser o "amigo" de antes, lá estarei com os meus comentários, tenham a certeza!

Grande abraço e obrigado mais uma vez pela visita e comentário.

Ricardo.

Ricardo Mamedes disse...

Adriano, meu grande amigo, irmão e segundo pastor!

Rapaz, assim você vai amedrontar os comentaristas, que terão impressão que sou mesmo "casca dura" (rsrsrs).

Fico muito feliz que a igreja tenha te liberado para que você passe o natal com os seus amados - pais e irmãos. A família toda unida confraternizando e lembrando-se daquele que deu a vida pelos seus.

Quanto ao coração, realmente, pela graça de Deus, ele foi inteira e irremediavelmente transformado mediante a fé conferida pelo Criador. Agora, resta o mínimo a fazer, que é a defesa intransigente do verdadeiro evangelho, especialmente da salvação, como obra inteiramente de Deus (graça).

Aproveite os dias que passará com os seus. Estarei orando por vocês.

Abraços fraternos a todos!

Ricardo.

Postar um comentário

Serão sempre bem-vindos comentários sérios, respeitosos e que convidem à reflexão. Se é esse o seu intento considere-se aceito.

  ©A VERDADE LIBERTA, O ERRO CONDENA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo