sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Breve balanço do ano que passou e expectativas para o vindouro


É difícil analisar o que fizemos e deixamos de fazer com verdadeira imparcialidade. Tendemos a dar maior peso ao que fizemos de bom e passar ao largo do que não nos traz boas recordações, relativizando as atitudes e eventos que nos causam vergonha.

O que fiz de bom e de mau neste ano de 2010? Impossível enumerar com fidelidade, pois os eventos se sucedem com grande rapidez. Posso ter uma visão geral, um sentimento sobre o todo, a capacidade de pesar os eventos e atitudes, e ainda assim não ser completamente imparcial; eis que estou falando de mim mesmo .

Incorri em erro, muitas vezes, indo além do que deveria. Cometi o pecado do excesso ao dizer o que penso com extrema crueza. Fui julgado duramente nessas oportunidades e outras vezes julguei com igual dureza. Fui contraditório tantas vezes e outras ainda, julgado contraditório sem ser.

Tentei acertar sempre, mas é claro que nem sempre consegui. Outros acham que podem e se julgam quase perfeitos, ou mais, fazendo um juízo superlativo de si mesmos.

Errei, errei e errei. Arrependi-me de não me calar quando deveria. Gritei e fiz retumbar a minha "voz" quando o melhor seria ter calado. Sou esta espécie estranha que compõe a humanidade, cheio de altos e baixos; caindo e levantando.

Acertei em inúmeras oportunidades. O balanço , o inventário não posso fazer. Tenho apenas uma visão geral dos acontecimentos. Espero ter acertado mais e errado menos do que gostaria. Há muitos que pensam não errar, colocando-se em um patamar em que simples mortais não podem alcançar.

Tenho alguns amigos, os quais admiro, aprecio verdadeiramente. Tenho muitos irmãos que verdadeiramente amo. Mas não pertenço a nenhum "gueto", nem corporação. Consigo avaliar as coisas com honestidade, sem pender para lá ou para cá, ao sabor das minhas paixões. E é muito mais fácil ser aceito pelo "grupo", ou por um grupo, quando você pertence a ele. Eu não pertenço a nenhum, apenas tentando ser leal aos valores cristãos que me guiam. E ainda assim, erro, erro e erro.

Sou menor do que gostaria e maior do que muitos medem. Sou ainda muito menor do que a medida que muitos amigos e irmãos imaginam que tenho: a "fita métrica" deles é generosa...

A tantos que leram os despretensiosos textos publicados neste humilde espaço durante o ano de 2010, obrigado. Agradeço sinceramente. Cada comentário aqui publicado fez a minha alegria, ainda que não concordando com os meus textos. Cresci com a diversidade, com as diferenças, com o inusitado. Cresci ao saber que tantos pensam muito melhor do que eu mesmo; e com a grandeza de alguns pude enxergar a minha própria pequenez. E, enxergando as minhas mazelas, a minha insignificância, segui adiante. E cresci.

Tenho as minhas convicções bem firmes, bem plantadas e elas caminham de encontro ao Verdadeiro e único Evangelho. Quero continuar assim, ainda que propenso a mudar para melhor. Critico e sou criticado; estou aqui exposto e estou sendo avaliado, mas igualmente medirei quem me avalia. É..., todos temos "lentes" - e não quer dizer que as do meu oponente no debate sejam mais claras do que as minhas. Se achar que são embaçadas, direi. Aceito, igualmente, que digam o mesmo das minhas.

Continuarei por aqui até quando Deus quiser, rogando a Ele que me dê sabedoria, equilíbrio e sensatez.

Que o próximo ano seja repleto de Deus em nossas vidas. Que aprendamos, cada dia mais, a depositar nEle as nossas expectativas, pois o seu jugo é leve e as suas promessas jamais falham.

Um abraço a todos . Cristo seja a nossa luz e que possamos refleti-la. Ousemos no próximo ano e que não sejamos insossos e insípidos, mas que possamos temperar este mundo.

Ricardo Mamedes.


5 comentários:

Jorge Fernandes Isah disse...

Ricardo,

Mesmo regenerados, permanecemos humanos; o pecado à porta, por isso caímos, vez ou outra; e a cada queda, sofremos ao reconhecer o quanto estamos distantes do nosso Senhor e Salvador, e de que ainda somos uma pálida imagem do que seremos, e do que Cristo é.

Mas maior do que nossos erros, pecados, dúvidas e incoerências é a esperança que nos move a prosseguir, a lutar contra o mal e o pecado, porque a vitória já está assegurada pelo nosso Senhor.

É bom tê-lo no mesmo barco, sabendo que, diante das tempestades o nosso Senhor está conosco para acalmar "o vento e as ondas".

Forte abraço a você, sua esposa e filhas!

Cristo os abençoe abundamente em 2011!

Esli Soares disse...

Ricardo.

A vida é um processo, a despeito de estar tudo determinado eternamente, vivemos agora constantes mudanças. Mudanças que nos levam, pela Graça, para mais perto de Cristo.

Continuar a mudar, isso é, crescer, é a prova de que vc ainda está sensível aquilo que Deus tem para sua vida.

Reconhecer que estava errado e que ainda continuara tendo risco de errar é um importante passo na jornada para o Céu.

Fico feliz por vc não se percebendo o melhor e nem o pior.

Que Deus te ilumine e te guarde, permitindo que vc seja a benção que foi para mim (e tantos outros).

No amado,
Esli Soares

Ricardo Mamedes disse...

Jorge,

Enquanto estivermos por aqui travaremos essa luta contra o pecado, não há outro jeito. Por vezes perderemos, outras ganharemos, porém, a vitória é mesmo daquele que morreu por nós na cruz do calvário, levando com ele todos os nossos pecados e possibilitando que sejamos aceitos adotivamente pelo Pai.

O processo de redenção está em curso, somente terminando com a glorificação. A nós, pequenos seres que somos, resta-nos adorar e glorificar a Deus, agradecendo pela salvação em Cristo.

Abraços.

Ricardo.

Ricardo Mamedes disse...

Meu irmão carmarada Esli...,

As suas palavras me motivam e emocionam. É muito bom saber que de alguma forma servimos de bênçãos para os nossos irmãos.

Espero que Deus me ensine muitas coisas ainda, especialmente ser mais humilde, engolir o orgulho e resistir à soberba. Para que eu me lembre, a cada dia, que é melhor ser humilhado agora e exaltado depois. Estou longe, muito longe ainda, por isso concordo contigo: a vida é processo, a santificação também.

Grande abraço, que Deus o abençoe abundantemente, juntamente com a sua família!

Obrigado pela amizade, pelas constantes visitas e pelas ótimas conversas que tivemos durante o ano.

Ricardo.

amamedes disse...

Querido de minha alma, saudade de vc, sempre!
Disse Jesus: Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou: não vô-la dou como o mundo dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize João 14.27.
Com amor,
Andreia

Postar um comentário

Serão sempre bem-vindos comentários sérios, respeitosos e que convidem à reflexão. Se é esse o seu intento considere-se aceito.

  ©A VERDADE LIBERTA, O ERRO CONDENA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo