quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Explicações necessárias: teonomia, fariseus e amigos


A crítica de modo geral é uma coisa complicada, seja no pólo ativo ou passivo. Ora criticamos e ora somos criticados, e em ambos os casos as consequências podem ser inesperadas. Outras vezes os pólos mudam rapidamente, passando de críticos a criticados e vice e versa.

A pequena introdução vale como tentativa de explicar um episódio que ocorreu em alguns blogs reformados dias atrás, quando alguns irmãos se desentenderam em torno da "teonomia": uns se colocando favoráveis a uma determinada visão, enquanto outros defendendo o seu próprio ponto de vista, com interpretações completamente diversas.

E foi em meio a um desses embates que "aportei" no blog "5 Calvinistas" (5calvinistas.blogspot.com), deparando-me então com um texto da lavra do Reverendo Helder Nozima com o título: Internautas cristãos ou fariseus do século XXI? Confesso que estranhei o título do post, porque vi uma clara vinculação aparentemente depreciativa a um outro blog de viés reformado (http://internautascristaos.blogspot.com).

Recentemente tive um duro debate com um irmão arminiano a respeito das doutrinas que tenho como regra de fé, estando mesmo acometido de certo desânimo com as discussões entre irmãos a desaguar em mágoas, ressentimentos e, quando não, em rompimentos definitivos. Porém, no caso destes irmãos, tratam-se de pessoas que professam a mesma fé, todos reformados, com cosmovisões muito assemelhadas ou mesmo idênticas. Fiz então a minha pequena crítica lá naquele post e escrevi um texto no meu blog, não específico (aqui), criticando de certa forma o "tom" usado pelo Reverendo Helder contra os seus oponentes. Vale salientar que não fui compreendido , pois , ao mesmo tempo em que me alinhava com o Helder na questão da teonomia, exortava-o a usar um tom mais comedido com o(s) irmão(s).

Logo depois da discussão que tivemos eu e o Reverendo Helder Nozima em meu blog (ver comentários aqui), voltamos a interagir, quando fui informado por ele que a "querela" já vinha se desenrolando há algum tempo, com acusações de parte a parte - fato que eu desconhecia. E nesse ponto, sou obrigado a reconhecer que assiste razão ao Helder em não compreender a minha crítica. Sim, havia fatos pretéritos que eu desconhecia (ver posts: aqui, aqui , aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui ). Eis que fiz uma crítica àquele escrito sem me atentar para as causas anteriores - e nesse ponto faço o meu "mea-culpa" com o Reverendo Helder Nozima. Devo-lhe um pedido de desculpas, que faço publicamente neste momento.

No entanto, não aceito as acusações igualmente feitas no sentido de que eu estivesse de certa forma apoiando o oponente (Internautas Cristãos), por ter com seu editor uma relação de proximidade em razão de editarmos um blog comum ("Leitores da Bíblia"), ou, ainda, por posicionar aquele blog na lista de "favoritos" do meu blog pessoal. Ser parcial não é mesmo do meu feitio, como afirmei ao Helder naquela oportunidade, posto que estimo e considero a ambos. Se, porém, o segundo critério para a propalada "parcialidade" é manter o "Internautas Cristãos" na lista de favoritos, igualmente não procede a acusação, pois mantenho na mesma lista e há muito mais tempo o blog pessoal do Reverendo Helder Nozima, "Reforma e Carisma".

Em todo o imbróglio, há algo que merece referência e explicações da minha parte: o uso de imagem idêntica em meu post, à daquele post com crítica ao Helder ( aqui e aqui ). Há coincidências que não podem ser explicadas, se é que elas existem. O fato é que eu não havia lido aquele texto, não o havia visto e sequer jamais havia acessado aquele blog, até onde me lembro. Todavia, reconheço que o Helder possuía todos os elementos para concluir que eu estivesse "alinhado" aos seus oponentes, o que não procede. A verdade é que a nossa mente pode criar situações inexistentes a partir de ilusões e coincidências.

Por fim, reafirmo que me alinho às argumentações do Reverendo Helder Nozima no que concerne à "teonomia", da forma como é defendida por seus oponentes. Ou melhor, para ser bem claro, sou contra pelos mesmos motivos longamente explicitados nos textos declinados nos links em epígrafe, provenientes do "5calvinistas". E, quanto ao tom, retiro a minha crítica, depois de saber de todas as controvérsias e textos anteriores.

Outrossim, espero que todos nós possamos conviver em harmonia, ou pelo menos em "harmoniosa disputa", quando for o caso, ainda quando não for possível o consenso. Sem esquecer que a nossa meta é expandir o verdadeiro Evangelho, anunciando a boa nova a todos.

6 comentários:

Helder Nozima disse...

Ricardo,

Acho que a teonomia, até mesmo por ser desdobramento do pós-milenismo, implica em uma cosmovisão consideravelmente diferente da minha, amilenista e contrária à teonomia. Não me acho tão próximo do Internautas Cristãos...e creio que o Tiago pensa o mesmo.

Sobre as minhas "acusações" a você, não as fiz em público. Apenas questionei-o reservadamente sobre suas motivações em me repreender com dois posts, da forma como você fez. Se você trouxe o assunto ao público, reitero que a decisão foi sua e lembro que aceitei suas explicações sobre sua imparcialidade em nossa conversa reservada.

No mais, agradeço o post.

Graça e paz do Senhor,

Helder Nozima
Barro nas mãos do Oleiro

Ricardo Mamedes disse...

Helder,

Eu gostaria que você compreendesse - e possivelmente não fui muito claro - que a "cosmovisão" a que fiz referência é no tocante aos dois serem reformados, até onde sei, e não no que tange ao pós-milenismo. Até onde sei, mesmo o Tiago se considera amilenista - cuja associação com a teonomia também não consigo apreender ou depreender.

Quanto às "acusações" que não foram feitas em público, somente as publiquei porque, a meu ver, são um desdobramento da nossa discussão aqui em meu blog, e ficaria difícil que me explicasse a você sem citá-las. Se isto lhe causou algum constrangimento, queira me desculpar.

Uma coisa porém é certa, eu não o repreendi "com dois posts". Escrevi dois posts citando o meu inconformismo com um "debate" acirrado e contraproducente, mais parecido com uma guerra de egos. Aliás, ao escrever os posts tinha em mente não especificamente você e o Tiago, mas uma série de pessoas, dentre os quais, eu mesmo poderia estar incluído.

De qualquer maneira, agradeço a sua visita.

Ricardo.

Regina Farias disse...

Ricardo,

Perdão se me intrometo mas não podia deixar de desejar-lhe um doismileonze muito DEZ! :) Pra vc e pra essa sua família maravilhosa!

Dos amigos blogueiros mais antigos que eu tenho você é um dos poucos que eu respeito e admiro demais, justamente por estar está acima de todas essa "querelas", como pude ler acima e como pude conferir nas linhas e entrelinhas ao longo do ano. E você sabe também que só fica acima de tudo isso, porque não permitiu que o estudo o fizesse pedante e embaçasse a misericórdia e a humildade que Jesus tatuou em seu coração.

Valeu pelas palavras de conforto e de paz ao longo do ano. É isso que nos faz verdadeiros discípulos.

O mais é vaidade tola e vã...

Deus te abençõe,

Rê.

Regina Farias disse...

Oops, tem um "está" sobrando rss

Ricardo Mamedes disse...

Regina,

Eu é que agradeço pelas suas constantes visitas e contribuições aos meus textos. Espero que algo de bom possa ter sido passado por esses textos. Reconheço que errei várias vezes, deixando-me enredar em longas discussões nada edificantes.

Hoje ainda disse a um amigo e irmão querido que, diante do pouco que mostramos aqui de nossa verdadeira personalidade, podemos ser admirados (algumas poucas vezes e por poucas pessoas), solenemente ignorados (por algumas pessoas) e criticados asperamente (por muitas pessoas). Outras ainda podem até mesmo não nos suportar.

Agradeço profundamente pelo alento passado pelas suas palavras. Espero que Deus, através da sua graça e imensa misericórdia, possa continuar a iluminá-la no ano vindouro, juntamente com a sua família.

Abraço fraterno em Cristo!

Ricardo.

Internautas Cristãos disse...

De tudo isso, fica a pergunta:

Que raios tem a ver pós-milenismo com teonomia?!?

Se os pós-milenistas (ou boa parte deles) são teonomistas, ótimo. Mas não há relação intrínseca entre uma coisa e outra.

Nós somos amilenistas (Duvida? Então leia:
O Reino de Cristo
) e teonomistas, e ambas as verdades estão em perfeita harmonia.

Postar um comentário

Serão sempre bem-vindos comentários sérios, respeitosos e que convidem à reflexão. Se é esse o seu intento considere-se aceito.

  ©A VERDADE LIBERTA, O ERRO CONDENA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo