quinta-feira, 8 de abril de 2010

Breve história sobre uma igreja: ontem e hoje


" Nos idos de 1963, quando a cidade de Araputanga (MT) ainda era denominada "Gleba Paixão" - pequeno núcleo de fazendeiros - foi oficializada no local a "Congregação Batista de Gleba Paixão", então pertencente à "Primeira Igreja Batista Evangélica de Cáceres", liderada por um pequeno grupo de famílias, dentre elas as famílias Mamedes, Pimenta, Cândido, etc.

No início da década de 60 do século passado, a então cidade de Araputanga era apenas um ermo no sertão de Mato Grosso, cujos pioneiros desbravaram aquelas matas, sem acesso por estradas, fazendo os últimos quilômetros em lombos de cavalos e burros. Mas havia a necessidade de manter acesa a chama de Deus nos corações daquele grupo protestante (fazendo lembrar os puritanos).

Não obstante a enorme dificuldade de se chegar ao local, o então pastor da Igreja Batista de Cáceres, Antonio de Lima Barros, instado pelas famílias pioneiras, homem extremamente consagrado à causa de Cristo, não mediu esforços para implantar o trabalho batista nestes ermos, deslocando-se de Cáceres até Gleba Paixão, passando pela localidade denominada "Tabuleta", e deste local até o destino final, distando ainda 40 quilômetros, estes últimos percorridos em lombos de cavalos ou a pé, em picadas que cortavam aquelas lindas matas virgens e altaneiras. Certamente o homem de Deus vinha refletindo sobre as maravilhas do Criador expressadas naquela natureza pujante!

Eis que então, com a implantação do trabalho batista em Araputanga, outrora "Gleba Paixão", liderados pelo mencionado pastor, os membros fundadores se reuniam em um velho salão de madeira carcomida, localizado onde é hoje a Avenida 23 de Maio. Imóvel pobre, humilde, construído em madeira de restolhos, mas com relativo conforto, tendo em vista o seu tamanho. O imóvel foi construído pelo Ir. João Mamedes Leão, homem de muitas habilidades, auxiliado por outros irmãos.

Aquela congregação Batista recém fundada era representada por seus membros, dentre eles: João Mamedes Leão e sua esposa Ivany Cândida Mamedes, Wilson Mamedes Leão, Maria de Oliveira Mamedes, Marlene de Oliveira Mamedes, Antonio de Pádua Motta, Fumilko Imagali, Jokio Imagali, Wiliam Mamedes Leão, dentre alguns outros.

A primeira Diretoria da Congregação foi empossada em 24 de novembro de 1963, tendo a seguinte composição: 1º vice-moderador - Oriston Cândido de Souza; Secretário - João Mamedes Leão; Segunda secretária - Creuza Ferreira Malta; Tesoureira - Geralda Inácia Mamedes.

Quando de sua organização como igreja, a então congregação já contava com 124 membros, valendo citar, entre eles: Aparecida de Fátima Camilo, Creuza Ferreira Malta, Geralda Inácio Mamedes, Ivany Cândida Mamedes, Lindomar Duarte Pimenta, Marlene de Oliveira Mamedes, Ricardo Mamedes, Ruzivelt Inácio Mamedes, Silvana Fátima Camilo.

Pelas atas registradas em antigos livros, sabe-se que, a partir de 1978, assumiram a liderança espiritual da igreja os seguintes pastores:

- 1978: Pr. Benjamin Hope (interinamente)

- No mesmo ano, foi convidado em conjunto com a Junta executiva da CBCA o Pr. Waldir Rodrigues de Souza para ser obreiro da igreja, vindo a assumir definitivamente o Ministério pastoral em 29 de dezembro de 1979, permanecendo até 08 de agosto de 1981;

- A partir dessa data, com a saída do Pr. Waldir , assumiu interinamente o Pr. Adilson Monteiro;

- No mês de fevereiro de 1982, assumiu o Pr. Oséas Rafael Balbino, que permaneceu até o mês de setembro de 1983;

- Após o ano de 1983, assumiram interinamente o trabalho batista em Araputanga os Pastores Antonio Francisco Marins Filho e José de Souza Filho;

- Em 14 de março de 1987, assumiu o pastorado da igreja o Pr. Milton Vieira do Nascimento, permanecendo até o ano de 1995;

- No mês de janeiro de 1996, foi empossado o Pr. José Dias Junior, que permaneceu à frente dos trabalhos até o mês de junho do mesmo ano;

- Em 28 de junho de 1997, foi empossado o Pr. Lauro Dias Ribeiro, permanecendo até 28 de julho de 1998;

- Nos intervalos entre os anos de 1996 a 1999, nos períodos que antecediam à posse dos Pastores em definitivo, assumiu interinamente o trabalho batista em Araputanga o Pr. José de Souza Reis;

- Em 17 de abril de 1999, foi empossado o Pr. Antonio Vilas Boas, permanecendo até o ano de 2004 e sendo subsituído pelo Pr. José de Souza Reis, atual Ministro desta Igreja.

A Primeira Igreja Batista de Araputanga permanece no mesmo endereço, com a sua sede à Rua Francisco de Assis Ramalho, antiga Rua Frei Caneca, esquina com a Rua Carlos Luz.


Considerações finais do editor do blog

Por ter acompanhado desde há muitos anos esta igreja, não obstante separado dela por algum tempo, sempre a amei profundamente. Ainda quando estive espiritualmente longe. A minha família quase toda se foi, uns para outras cidades, outros morreram, e outros ainda abandonaram a fé. Da família Mamedes restam alguns poucos na igreja. Minha mãe, Ivany Cândida Mamedes, foi uma das fundadoras desta amada igreja, e nela o seu corpo foi velado.

Posso assegurar, porém, que ao longo de todos os anos de existência da Igreja Batista em Araputanga, sempre ela primou pela observância da Palavra de Deus, sem a absorção de heresias ou apostasias, em reflexo ao que estabelece a própria declaração de fé da denominação.

Entretanto, os dias são outros - e são maus. Criei este blog no mês de setembro de 2009, exatamente com o intuito de combater uma série de heresias trazidas para esta igreja por um certo auto-denominado "profeta", todas copiadas do famigerado G-12, como o famoso "Encontro Face a Face com Deus". E nesse encontro, no meio de boas coisas (tenho de reconhecer), há inúmeras heresias, como "quebras de maldições hereditárias, evangelho da prosperidade, autoajuda, autoestima, determinismo contra Deus, distribuição de unções, unção cai-cai" e tantas outras abominações.

Essas mesmas heresias e práticas foram transportadas para a Igreja Batista em Araputanga, uma igreja tradicional/histórica, agora eivada dos vícios nefastos da confissão positiva, com a plena aquiescência do Pr. José de Souza Reis.

Na luta contra essas terríveis heresias, tanto neste blog como na igreja, na qualidade de professor da EBD, fui duramente combatido e perseguido pela liderança, tendo, na última aula (EBD), dia 27/04/2010, sido boiocotado pelo Pastor sob a acusação de "estar difamando a igreja com aquele blog". Este blog, que é público, sempre primou, como também o seu editor, pelas verdades bíblicas, combatendo a apostasia e a heresia que foram disseminadas na Primeira Igreja Batista de Araputanga, tais as que citei acima. Naquela oportunidade, dentre muitas acusações feitas publicamente pelo pastor, fui ameaçado inclusive de processo - por ter combatido heresias, bizarrices, enganos e mentiras, todas expressamente contrárias ao texto bíblico. Não temo processo e continuarei a defender as verdades bíblicas, a ortodoxia, seja dentro ou fora da igreja institucionalizada. Pertenço à Igreja Invisível, Corpo de Cristo.

Realmente abomino heresias e não amo hereges - nem mesmo Jesus os amava e muito menos Paulo que os combatia reiteradamente. Tampouco os odeio. Tenho uma espiritualidade sóbria e aprecio o culto racional (na mesma esteira de Paulo). Não me impressiono com os ungidões que se apressam em gritar glórias a Deus e aleluias nos cultos, mesmo acima do som de todos os instrumentos musicais, para serem ouvidos e admirados (fariseus hipócritas!!!). Não preciso de propaganda e nem de me propagandear às custas da igreja; abomino todas as unções bizarras, apreciando somente aquela única e verdadeira, a do Espírito Santo (1 Jo 2:20, 27). Não caio na unção, graças a Deus! E nem derrubo irmãos com sopro ou tapas na testa. Não falo em língua estranha, em alta voz, para me exibir na igreja, em confronto com a própria Palavra , em 1 Coríntios 13 (fariseu hipócrita!!!). Aliás, nem mesmo falo nessa tal língua extática, não tendo a necessidade do "dom" (a quem edifica, à igreja???). Deus conhece o meu coração - e isso me basta! Conhece o seu também! Não exprimo o falso amor cristão tão em voga nesse meio: sou verdadeiro, sincero e sigo a Palavra, pois ela é suficiente para mim. Amo as pessoas e irmãos, mas, repito, não alimento heresias e combato hereges.

Em uma última postagem sobre o assunto em referência, mostrarei todas as tentativas que fiz no intuito de dialogar com o Pastor e "a" liderança sobre os problemas que ocorriam na igreja, especialmente a famigerada unção cai-cai e as profetadas, disseminadas por profetas adivinhadores - com a sua plena aquiescência - sem jamais obter qualquer êxito.

Todavia, tenho certeza que a Igreja de Cristo permanecerá viva, a despeito da apostasia aceita e disseminada por tantos líderes, sequiosos de crescimento (e poder) a qualquer custo, mesmo ao preço de suprimir a Palavra Inerrante, ensinando práticas de um novo evangelho apóstata e anátema.

Que Deus tenha misericórdia da Sua Igreja, pois há muitos "irmãos espirituais" que estão sentindo "coceira nos ouvidos"!


17 comentários:

Jorge Fernandes Isah disse...

Ricardo,

o seu post é emocionante; parece tirado das entranhas, como se você estivesse disposto a dar a vida para a sua igreja voltar à sã doutrina.

Dizer que não me invadiu uma grande tristeza, pelo estado atual em que a igreja se encontra, seria mentira; estou triste; minha alma chora. Porém, alegra-me a sua prova de amor para com ela, suas exortações e denúncias, revelando que você se mantém, pelo poder do Espírito Santo, fiel ao Evangelho de Cristo.

Muitas vezes, somos levados a nos calar, a condescender, a negligenciar, diante das heresias e pecados, exatamente por não querermos confusão. Mas, peraí! Quem defende a verdade é que está querendo confusão, ou quem proclama o falso evangelho? [à revelia da Escritura, da tradição eclesiástica, do amor e suor de muitos irmãos que ergueram essa igreja do nada, como você disse, e, certamente, dedicaram suas vidas na proclamação da verdade].

Como está escrito: "entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho; E que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si" [At 20.29-30].

Portanto, solidarizo-me consigo, e entristeço-me consigo também; orando para que tudo isso resulte na purificação da igreja.

Que o bom Deus o sustente e fortaleça neste momento, capacitando-o cada vez mais a defender a fé que uma vez foi dada aos santos.

Forte abraço, meu amigo!

Paulo Brasil - Atraves das Escrituras disse...

E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós.
(1 Co 11.19).

Amado, mesmo com o conforta da Palavra, o irmão será derrotado diante dos homens. Mas honrará o nome do Senhor.

Vivemos dias maus.

Em Cristo.

Ricardo Mamedes disse...

Jorge, amado irmão!

Palavras como as suas vêm para confortar e emocionar em momentos com este. E servem ainda para reforçar a certeza de que tudo que passo e faço é nada na defesa da sã doutrina.

Está mesmo escrito que muitos passarão pela porta larga... inclusive os que se contaminam com um outro evangelho. Que sejam anátemas, diz Paulo!

Os propaladores das "unções" (inclusive os lambuzadores de óleo), os profetas adivinhadores, os faladores de línguas estranhas, em confronto com 1 Cor 14:9-14 (a quem edificam?); os gritalhões e saltitantes (a quem glorificam, a si mesmos?); o que fazem esses cegos? Querem ser vistos, admirados, ter poder?

Essa crença de aparência baseada na confissão postiva e no liberalismo é mesmo a semente de satanás plantada nas igrejas outrora sérias e bíblicas, não tenho dúvida. Esquecem-se esses líderes cegos que Deus sonda os corações e somente aceita a adoração pautada na Bíblia!

Você já imaginou um pastor que "repreende obra de macumbaria na vida do irmão"? Pois é, aqui tem. Liderança que vive apregoando os demônios, repreendendo-os, amarrando-os batalhando contra eles, e até chamando-os por nomes? Aqui tem também. Evangelho da prosperidade, autoajuda, autoestima? Tem. Pastor exortando os membros a entregarem o dízimo sob o argumento supostamente bíblico de que "é dando que se recebe"? Tem aqui. Nesta igreja tem tudo, menos o Evangelho real e simples de Cristo, não misturado a mistificações ridículas e absurdas.

Nesta igreja o crente antigo, amante da ortodoxia é forçado a sair, sob a acusação de "atrapalhar o crescimento". Verdades bíblicas são tidas como "difamação".

Cansei meu irmão. A denominação batista, infelizmente, está muito contaminada, salvo as raras exceções. Os hereges e apóstatas sobejam e têm força, e ainda posam de casta espiritual. Continuarei a pertencer à Igreja de Cristo, Corpo invisível - e desta eles não me tirarão! Uma coisa é certa: larga é a porta que conduz à perdição, o que comprova que crescimento de igreja não é sinônimo de salvação, como apregoam alguns pastores e lideranças por aí, ávidos por poder.

Grande abraço e obrigado mais uma vez!

Que Deus o abençoe e à sua família.

Ricardo

Ricardo Mamedes disse...

Paulo,

É bem verdade o que você diz: já fui derrotado por "eles", mas mantenho a fé. Perco o combate, mas guardo a fé, como o Apóstolo Paulo.

Meu irmão, esse mesmo versículo citado por você foi por mim citado na última aula de EBD que ministrei, denunciando e combatendo as heresias. O que motivou a revolta da liderança ungida.

Honro e continuarei a honrar sim, o nome daquele que me salvou e inscreveu o meu nome no livro da vida, ainda antes que o mundo fosse criado (Efésios 1:4-6).

Grande abraço e obrigado pela visita e pelo comentário propositivo.

Em Cristo,

Ricardo

Helder Nozima disse...

Ricardo,

Entristeci-me com seu relato. Sinceramente não sei o que é melhor: se é denunciar o erro até ser expulso ou sair em protesto, como último recurso para alertar os irmãos.

Uma pena que tão nobre começo passe agora por essa situação.

Graça e paz do Senhor,

Helder Nozima
Barro nas mãos do Oleiro

martins111 disse...

Primeiramente ao adentrar nesta página reconheço seu valor e a importância de seu autor(a) para a nobre causa do Senhor Jesus Cristo.
Dito isso, quero convidar você que está lendo estas minhas palavras, a prestar um pouco mais de atenção as revelações do Espírito Santo Verdadeiro em nossos dias. Por se tratar de um assunto de interesse universal, pediria sua amável atenção, em uma breve, mais com certeza, produtiva visita ao nosso blog, onde estão depositadas Revelações do Senhor Jesus Cristo, para as quais peço encarecidamente que nos ajude a divulgar. Pois estamos vivenciando um memento muito sensível da palavra profética. Desde já suplico as bênçãos do Pai, do Filho e do Espírito Santo Verdadeiro sobre todo aquele que atender esse nosso chamado em nome do Senhor Jesus Cristo. Clique em martins111 - João Joaquim Martins. OU http://joaorevela.blogspot.com/

Esli Soares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Esli Soares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Esli Soares disse...

Ricardo...

Hereges e heresias sempre existiram e sempre existirão, até que Cristo venha e separe o joio do trigo. Existem um sem número de comparsas contra o Reino, homens e mulheres que antes em sua aparente devoção e piedade negam Cristo e seu sacrifício perfeito, e ensina doutrinas de demônios.

Devemos, por fidelidade a Cristo, combater com as próprias vidas nessa causa.

Compartilho de sua dor, pois vivi algo muito semelhante! Talvez a única vantagem de ter sido "expulso" da igreja (como você foi) em relação a sair, em protesto (como foi o meu caso), e que a culpa fica ainda mais evidente e ninguém poderá dizer que não entendeu sua saída.

"Bola pra frente!!!"

“Bendito o homem (e sua família) que ama a Verdade e por ela está disposto a padecer. Desses Deus não se envergonhará naquele dia (dia do Senhor), e nem se esquecerá de suas lágrimas, Ele retribuirá na justa medida a todos os que lhe causarem danos e há de, no devido tempo, recompensar o fiel, aquele que perseverar até o fim.”

Na paz daquele que nos faz fiel.

Esli Soares

Ricardo Mamedes disse...

Caro Helder,

Fico contente em tê-lo por aqui novamente. Há quanto tempo meu amigo! Na verdade, quando essas coisas acontecem conosco, quando vivenciamos tão de perto a ponto de nos atingir, é que sentimos os efeitos nefastos do erro, do engano, da mentira travestida de espiritualidade. Qual o momento de recuar? Não sei. No entanto, o melhor de tudo é ter a consciência tranquila, sabendo que fizemos tudo para defender a sã doutrina.

Graça e paz, e que Deus abençoe o seu ministério pastoral.

Ricardo.

Ricardo Mamedes disse...

Pastor Esli, meu irmão!

Realmente, o que eles veem como piedade não passa de doutrinas de demônios, na medida em que anula ou diminui o sacrifício de Cristo. Tenho muita pena desses irmãos... E mais ainda do pastor, pois tenho certeza que chegará o dia em que ele, principalmente, será duramente cobrado.

Deus julgará a todos na justa medida, repito. Aqueles que mais têm compreensão da Palavra, mais duramente serão cobrados. Deus não suporta dividir a Sua glória com homens - essas formiguinhas, esses gafanhotinhos (todos nós).

Como eu te disse nas nossas conversas, e por recomendação da minha mulher, você agora é meu pastor, logo, assuma esse compromisso com dedicação (rsrsrs) !

Obrigado pelo apoio que você tem nos dado e que Deus abençoe o seu ministério! Toda honra e toda glória ao Criador!

Ps: Faremos tudo para nos encontrarmos em Caldas Novas no meio do ano. Tudo dependerá da vontade dEle, mas a nossa vontade é essa.

Em Cristo,

Ricardo

www.palavraqueliberta.com.br disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ingrid disse...

"Não preciso de propaganda e nem de me propagandear às custas da igreja; abomino todas as unções bizarras, apreciando somente aquela única e verdadeira, a do Espírito Santo (1 Jo 2:20, 27)", diante dessa citação não precisaria ter dito mais nada...

Que Deus te ilumine diante dessa sua batalha contra tais heresias e que ele lhe conceda toda sua serenidade e sabedoria para lhe dar com as mesmas e que as pessoas sejam entendidas e pacientes para te entender sem tantas desavenças.Eu te amo muito, um beijo.

Ricardo Mamedes disse...

Ingrid, loirinha do tio!

Que Deus nos ajude a todos! Mas normalmente quando as pessoas são flagradas no erro, principalmente doutrinário, não aceitam exortação: elas tendem a se aprofundar cada vez mais e mais no erro. Ficam cegas pelo poder que isso parece lhes dar. Tenho pena delas... De verdade, tenho muita pena, pois aprecio os meus irmãos mesmo quando se negam a ouvir a verdade.

Mas fique tranquila meu bem, já falei tudo que tinha a falar, agora o negócio é com eles e Deus. Eu, a Luciana e as meninas continuaremos a seguir a Palavra de Deus, única e verdadeira, mesmo fora dessa igreja tristemente deturpada, até que encontremos uma outra que efetivamente siga a Deus e propague os ensinamentos de Cristo.

Fiquei honrado com a sua visita e comentários. Volte sempre.

Que Deus a abençoe e ao Igor. Nós também os amamos muito!

Ricardo

laudiceia disse...

Ricardo querido!

Se Deus é por nós quem será contra nós?
NINGUÉM

Nunca esqueça que DEUS ESTÁ NO CONTROLE.
Jesus te ama e eu também.

Ricardo Mamedes disse...

Céia, minha irmã,

Que prazer tê-la por aqui novamente! Pois é, quem será contra nós? Ainda mais quando Ele sabe que a nossa adoração é autêntica, quando Ele conhece os nossos motivos...

Nós estamos firmes com Ele, Céia, e isso nos tranquliza. Mesmo não sendo considerados tão espirituais (hehehe)...

Grande abraço e que Deus a abençoe!

Ricardo

EZEQUIAS A. MARINS disse...

Fico triste... sou filho do pr. Antonio Francisco Marins Filho, que esteve em Araputanga em idos de 1983... Sou pastor batista em Angra dos Reis, RJ... mande-me por favor, notícias atualizadas da igreja... pelo email: ezequias@ibacen.com.br

Postar um comentário

Serão sempre bem-vindos comentários sérios, respeitosos e que convidem à reflexão. Se é esse o seu intento considere-se aceito.

  ©A VERDADE LIBERTA, O ERRO CONDENA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo