domingo, 21 de março de 2010

Sinais e prodígios e salvação pela fé


É triste ver como as igrejas hoje estão buscando sinais e prodígios através de "profetas"; curas, expulsão de demônios, etc. Só se fala em "dons espirituais" e muito pouco no doador desses dons.

Vale esclarecer que sou professor de EBD, que na nossa igreja se chama Escola Bíblica Discipuladora, exatamente porque ocorre não mais no domingo, mas no sábado. Eis que ontem eu ministrei uma aula focando sobre os tais "sinais e prodígios".

Quem acompanha este blog sabe que há algum tempo venho lutando contra tais sofismas, erros e enganos que aportaram na minha igreja trazidos pelos ditos "profetas" - pessoas assim auto-denominadas e bem treinadas na arte da "adivinhação". Tudo no estrito campo da subjetividade: é doença interna e desconhecida que é curada por um simples sopro; é anjo que "mete a espada" na doença e "arranca" a tal "moléstia"; é gente que "tem chamado para o Ministério" (-"porque você resiste meu irmão, deus está te chamando"); são outros que tiveram "algo que aconteceu na sua infância, há quinze anos..." (e quem não tem?), e assim por diante. Tudo gira em torno dos "profetas".

Pois bem, no dia de ontem eu resolvi, depois de muito orar e pedir a Deus equilíbrio e sabedoria, desfazer tanta mentira com supedâneo exclusivo na Palavra da Verdade. E muitos egos foram feridos...

Em suma, demonstrei, fundamentado na Palavra de Deus, que os crentes que necessitam de sinais e prodígios para alicerçar a sua fé serão enganados, sucumbirão à mentira, porque a fé prescinde de tais manifestações (Hebreus 11), uma vez que ela opera no recôndito do ser, mediante a graça (Efésios 2:8-9). Deus é Deus a despeito de fazer ou não sinais e prodígios, e os seus eleitos não precisam dessas manifestações para cimentar a sua crença. Mas lutar contra os "profetas" é proibido, pois se lhes tira a importância diante dos irmãos. E então a igreja abandona-os e começa a buscar "apenas" Deus, crendo como instrumento de salvação exclusivamente naquEle que deu a vida por nós na cruz do calvário. Com isso, os "profetas adivinhadores" perderão a sua enorme importância, deixarão de ser os gurus da congregação, passando a ser adoradores tão somente.

Uma irmã asseverou que "homem algum dirá que as experiências que ela viveu com Deus em seu quarto, em oculto, não são autênticas". E eu também não disse, muito pelo contrário, pois creio que essas experiências são reais, autênticas, porque provém de Deus, sem a intermediação dos tais "profetas adivinhadores". Todavia, este é o tipo de resistência adquirida por uma igreja que se acostumou ao misticismo divorciado da Palavra e firmado na experiência humana.

Profeta, na nova aliança, segundo o meu entendimento (assim asseverei ontem), é aquele que prega, ensina com fidelidade a "Revelação", o Evangelho da salvação - aquele simples de Cristo. Os mais, são apenas profetas fraudulentos, que buscam "a sua própria glória, e não a glória de quem os enviou" (João 7:17). Esses tais são os fermentadores do engano, pregando um pouquinho de verdade junto com muita mentira: "um pouco de fermento leveda toda a massa" (Gálatas 5:9).

Crentes viciados em sinais e prodígios... O que será deles nos dias maus que se seguirão? Como será a sua fé e em quem crerão? Voltemos à Palavra, e vejamos o que ela nos diz:

"E não é de se admirar, porque o próprio satanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça; e o fim deles será conforme as suas obras" (2 Cor. 11:14-15);

"Porque aparecerão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos" (Mateus 24:24);

"Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira" (2 Tessalonicenses 2:9)

"Assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e por causa deles, será infamado o caminho da verdade, também, movidos por avareza, farão comércio de vós com palavras fictícias; para eles, o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme" (2Pedro 2:1-3).

Ora, mas se o pai da mentira e seus ministros também fazem sinais e prodígios, o que será desses irmãos que necessitam disto para manter a sua "fé"? E então eu lhes digo: o maior sinal e prodígio é a pregação do Evangelho, alcançando a salvação de vidas e a sua posterior transformação! Porém, "eles" querem que "caia fogo do céu"; eles querem ver "anjos ministradores" com as suas "espadas de fogo" (ui!)! Eles precisam do arrepio, do revirar de olhos; eles querem "cair na unção" (ui ui ui!).

Eu disse ontem e repito aqui: eles serão confundidos. Os buscadores de "dons" prodigiosos, os cultuadores de profetas adivinhos, os caidores na unção, os ministradores de "unções", os místicos exacerbados, os propaladores da "batalha espiritual" (caçadores de demônios, guerreiros de fogo - ui!).

Por falar em "guerra espiritual", essa boçalidade neopentecostal que também invadiu as igrejas sérias (inclusive a minha), eis a pergunta: será que Cristo batalha por nós, advoga em nosso favor? Será que Deus venceu satanás "desde antes da fundação do mundo"? Será que recebendo Cristo como nosso Salvador ainda estamos expostos a tais potestades? Com a palavra os "guerreiros de fogo" da minha e da sua igreja para nos explicar se o sacrifício de Cristo na cruz é de fato suficiente para nos remir, salvar, livrar e resgatar do pecado... ou se é preciso continuar crucificando Cristo, diariamente.

Diz a Palavra que "o justo viverá por fé" (Romanos 1:17c), alicerçado na Rocha eterna e não na proteção dos tais "guerreiros espirituais".

Pois é, eu não quero destruir ou diminuir as experiências espirituais genuínas vividas pelo irmão ou pela irmã. Quero destruir sofismas, enganos, erros, fraudes espirituais. Quero tanto para mim como para a minha igreja a "Profecia" (Palavra de Deus) , ao invés dos profetas-adivinhadores-de-mãozinhas-trêmulas.

Usarei a Bíblia - e somente ela - para provar aos meus irmãos, os pequeninos, que eles não necessitam de "gurus espirituais", tampouco de "grandes ungidos", uma vez que todos nós somos ungidos de Deus, por possuirmos a sua unção única e verdadeira (1João 2:20 , 27).

Sabendo ainda que os profetas adivinhadores, gurus espirituais e tantas outras potestades surgirão, mas perecerão, porque o seu conselho e as suas obras não vêm de Deus (Atos 5:38).


Pergunto-vos, meus irmãos: somos livres? Não serei eu a responder, mas a Palavra de Deus inerrante:

"Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres"(João 8:36).

Uai, então por que precisamos de "irmãos ungidões" e "guerreiros de fogo" para ministrar-nos libertação?


Sejamos bereanos!!!


13 comentários:

Jorge Fernandes Isah disse...

Ricardo, meu irmão!

A overdose de subjetivismo, irracionalidade e antibiblicismo só pode resultar nisso: a completa ignorância e distanciamento da Verdade; a rejeição da palavra revelada em favor dos delírios sensoriais da mente caída.

Como o irmão tão bem disse, sem a volta ao Evangelho de Cristo, permanecendo-se preso às doutrinas do falso evangelho, o homem continuará morto em seus delitos e pecados, necessitando de regeneração, do novo-nascimento.

O problema é que satanás se vale da estupidez humana para sustentar a máxima: uma mentira repetida muitas vezes, se torna "verdade" (assim como o nazismo e o marxismo se especializaram em aplicá-la).

Acontece que a mentira jamais será verdade, e a verdade sempre prevalecerá, porque Deus é a verdade assim como a Sua palavra.

Sua exortação não será em vão, pois Deus a utilizará para remover dos corações convertidos, o engano, a fraude, a ignorância.

Oro para que Deus o capacite e o fortaleça na luta contra o antievangelho, contra os lobos vorazes, contra os servos do diabo que se levantarão contra a sã doutrina.

Forte abraço!

Cristo o abençoe!

Ricardo Mamedes disse...

Caro irmão Jorge,

Eu sei que posso contar sempre com as suas orações e agradeço a Deus por isso.

Olha, no geral a aula foi excepcional, pois eu pude sentir dos irmãos a resposta vinda de Deus. À exceção de 3 ou 4 dos "místicos espirituais" os demais irmãos foram extremamente receptivos. O que se nota, infelizmente, é uma divisão da igreja: uma minoria cega que adota a "fé" com base em "sinais e prodígios", logo, uma fé que não é fé, e uma maioria silenciosa que desaprova tudo o que está acontecendo. E no meio destes, já uma parcela que começa a se manifestar claramente.

Espero, por outro lado, que o Pastor tenha olhos para ver e volte à sã doutrina, colocando a Bíblia como fonte única da salvação, suprimindo a espiritualidade "teatral", dos glória a Deus e aleluias que estremecem o templo, do barulho, do êxtase. Que fique a verdadeira adoração, aquela que não necessita de "performances". Aliás, esse grupo, essa facção adora uma performance.

Enquanto isso, pessoas como nós que se guiam inteiramente pela ortodoxia são tachados de "não espirituais", ou de "radicais". E eles se dizem "equilibrados". Pode? Os tais querem "profecias", mas não a Palavra. Profecias da adivinhação, quase como aquela "leitura de mãos" feita pelos ciganos. Como eu costumo dizer, é macumba gospel mesmo!
Mas a Bíblia nos diz, dentre outras admoestações, que " porque até importa que haja partidos entre vós, para que também os aprovados se tornem conhecidos em vosso meio" (1. Cor. 11:19).

Oro a Deus para que essas pessoas venham ao conhecimento da verdade e abandonem essa falsa espiritualidade de consumo, performática, do vozerio, do zumzumzum.

Muito obrigado mais uma vez pelo seu comentário, que muito tem contribuído tanto para o crescimento pessoal deste editor, como também para o aperfeiçoamento do próprio blog.

Deus o abençoe sempre, juntamente com a sua família!

Ricardo

Roberto Vargas Jr. disse...

Ricardo,
Que curioso! Cheguei de viagem e iniciei minhas leituras por este seu texto (na verdade já tinha lido uns do Allen também). Mas o curioso é que estive hoje na minha antiga igreja (fiz postagem sobre isso). A diferença entre mim e você é que você ainda pode ser o profeta para sua igreja. Não deixe de falar a Verdade. É apenas o que importa! E pelo que você diz, há bastante esperança. Eu me manterei em oração.
No Senhor,
Roberto

Ricardo Mamedes disse...

Caro Roberto,

Há quanto tempo hein meu irmão! Estava viajando a trabalho?

Pois é, espero mesmo que eu consiga influenciar positivamente a minha igreja, mesmo porque o que me consola é saber que Deus fará cumprir a Sua vontade soberana, independentemente do que os homens queiram ou façam. E algo me diz que aquele "remanescente fiel" está acordando, e será usado por Deus em prol da manutenção da sã doutrina. Tenho certeza que há ainda aqueles que não se dobraram a Baal.

Irei ao seu blog e lerei o post.

Grande abraço!

Esli Soares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Esli Soares disse...

Não sou médico, mas tenho um compendio de medicina em casa e ele me diz que isso tudo que está acontecendo nessas igrejas, inclusive na sua (com certeza em muitas presbiterianas – coloco isso para não dizerem que estou sendo preselitista, embora, graças a Deus, a I.P. Bethesda esteja longe de tudo isso) é uma grave doença chamada de apostasia.

Estranho?! nem tanto, a apostasia é deixar de crer, negar a fé. É exatamente o que esses que buscam uma ‘nova verdade’ estão fazendo... é só lembrar do bezerro de ouro.

Quem busca outra revelação que não seja a da Bíblia, está buscando tudo, menos a Deus! Quem quer mais do que aquilo que foi revelado, quer tudo menos a Verdade!

Esses que assim procede, o que se vêem como ungidos, especiais, mais santos, estão tão perto do pecado de Eva, querem ser “conhecedores como Deus”, buscando a própria glória agem exatamente da forma que o inimigo de nossas almas quer!

Um conselho aos “caçadores de Deus”...
Quer ter experiências tremendas? Quer ter poder? Quer ser um campeão? Quer saber do futuro? Basta ler e estudar a Bíblia... se ela não satisfazer esses desejos, sugiro pedir perdão pelos seus pecados e aceitar Cristo (o Cristo da Bíblia) como seu Senhor e Salvador! Pois se a Palavra de Deus não é suficiente, provavelmente você não é filho de Deus (Jo 10;27).

Na paz daquele que desvenda os mistérios de Deus (Cl 1;26)
Esli Soares

Ricardo Mamedes disse...

Esli, meu camarada!

Como foi o fim de semana? Gostei muito do seu comentário, especialmente deste parágrafo, que achei perfeito:

"Quem busca outra revelação que não seja a da Bíblia, está buscando tudo, menos a Deus! Quem quer mais do que aquilo que foi revelado, quer tudo menos a Verdade!"

Concordo em número, gênero e grau! O negócio é explicar para o pessoal da minha igreja e convencê-los... Embora eu tenha dito exatamente isso a todos, asseverando que essa não é a fé tal como conceituada em Hebreus 11. Aliás, disse mais, pois afirmei que tais crentes são "crentes fracos", que sucumbirão nos dias maus, de apostasia, que estão vondo. Acreditarão nos "sinais e prodígios" de mentira que grassam por aí.

Como diz o Sílvio Santos, "quem procura acha"!

Grande abraço meu amigo!

Ricardo

Gloria Brasil - A Mulher e a Palavra disse...

Amado, (perdão porestar usando o perfil da minha esposa. Não havia percebido até postar o comentário)

passei por aqui não pelo texto que comento, mas pelo texto postado nos internautas cristãos. Lá o irmão com simplicidade e lucidez bíblicas apresentou um texto, como diria Paulo, sobremodo excelente.
O texto apresentava a soberania de Deus na salvação do miserável.


Que Deus seja louvado.

martins111 disse...

Primeiramente ao adentrar nesta página reconheço seu valor e a importância de seu autor(a) para a nobre causa do Senhor Jesus Cristo.
Dito isso, quero convidar você que está lendo estas minhas palavras, a prestar um pouco mais de atenção as revelações do Espírito Santo Verdadeiro em nossos dias.
Por se tratar de um assunto de interesse universal, pediria sua amável atenção, em uma breve, mais com certeza, produtiva visita ao nosso blog, onde estão depositadas Revelações do Senhor Jesus Cristo, para as quais peço encarecidamente que nos ajude a divulgar. Pois estamos vivenciando um memento muito sensível da palavra profética. Desde já suplico as bênçãos do Pai, do Filho e do Espírito Santo Verdadeiro sobre todo aquele que atender esse nosso chamado em nome do Senhor Jesus Cristo. Clique em martins111 - João Joaquim Martins. OU http://joaorevela.blogspot.com/

João Carlos disse...

Ricardo meu amado irmão, graça e paz!

Mano, faz tempo que não passo por aqui, faz tempo que você não passa por lá. Sinto falta de seus comentários que sempre me edificaram muito!

Quanto ao seu último post concordo em gênero, número e grau: Não entendem a dialética de que cremos nos sinais, nas profecias, no Deus falar conosco em secreto ou através de alguém, mas de não alicerçarmos nossa fé NESSE agir sobrenatural e soberano de SUA vontade.

Vi e vivi muito do sobrenatural, mas não foi ele que me manteve firme na presença de Jesus. O que mantém é a Verdade revelada na Palavra, a comunhão com os irmãos e a fé no Senhor, independente de circunstâncias.

Um grade abraço

Em Cristo, nosso Senhor

JC

Ricardo Mamedes disse...

João Carlos, estimado irmão!

Há quanto tempo você não visitava este humilde blog! Confesso que eu também estava com saudade dos seus comentários.

Você conseguiu captar com absoluta fidelidade a ideia central do texto. De fato, eu não elimino os dons, não sou de maneira alguma cessacionista, porém, não admito que a fé seja alicerçada neles. A maior prova disso é a assertiva constante de Mateus 7:21-23.

A fé, como qualidade salvífica nasce diretamente do Trono de Deus, assim vinda a nós através da graça e prescinde de qualquer outra qualidade, seja humana ou celestial. Pela graça somos salvos e não por "sinais e prodígios".

Hoje as pessoas buscam o acessório e se esquecem do principal; buscam os tais sinais, curas, milagres, profecias, línguas, etc, mas se esquecem do doador desses dons. Sobejam pessoas que querem barganhar com Deus, negociar prosperidade, tudo regado com muito misticismo.

Eu penso que devemos mesmo nos firmar na Rocha Eterna, e o mais nos será acrescentado.

Grande abraço meu irmão, e obrigado pela visita.

Em Cristo,

Ricardo

Ricardo Mamedes disse...

martins111,

Eu já conheço o seu blog, por ter ido lá ao ver o seu recado em outro lugar. E confesso que não me interesso por "outras revelações", pois estou firmado exclusivamente na revelação bíblica.

E pelo que vi rapidamente em seu blog, essas outras revelações são produto de uma interpretação errônea feita por você, através de uma exegese completamente torta. Volte à Palavra Inerrante, deixe os desvios para que Deus, na Sua infinita graça e misericórdia, possa alcançá-lo, caso seja da vontade dEle.

Portanto, não farei qualquer comentário em seu blog, já que não concordo com o que lá está escrito.

Que Deus o abençoe e ilumine a sua mente rumo à única verdade!

Ricardo

Postar um comentário

Serão sempre bem-vindos comentários sérios, respeitosos e que convidem à reflexão. Se é esse o seu intento considere-se aceito.

  ©A VERDADE LIBERTA, O ERRO CONDENA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo