sábado, 7 de maio de 2011

A "ilha"



Uma ilha. Uma ilha relativamente pequena, com mais ou menos 15 quilômetros de um extremo ao outro, de norte a sul e de leste a oeste. Uma ilha margeada por maravilhosas praias, com areias brancas, alvas e com um mar cristalino, onde peixes e crustáceos são vistos à distância.

Na ilha é possível ver duas grandes montanhas, que começam a se formar logo depois da praia. Os montes estão cobertos por vegetação pujante, grandes árvores, entremeadas de palmeiras e coqueiros. Há uma trilha que leva ao pico de uma das montanhas onde se encontra um lindo mirante. Do mirante se enxerga o horizonte... a vista quase se cansa de tanto mar. A sensação é de conforto e alegria. Dá pra sentir a Mão do Criador a acariciar a paisagem através de uma suave brisa ao mesmo tempo diferente e peculiar.

Não há dor e nem sofrimento na ilha. Nem lágrimas ou decepções. Na ilha estão todos que eu amo. Há celebração diária, do amanhecer ao anoitecer. À noitinha nos reunimos na praia, olhando os reflexos da lua em tons prateados brilhando sobre a arrebentação. Todos nós, em uníssono, entoamos cânticos que parecem belos.

Nessas noites acendemos uma fogueira e nos reunimos à volta dela enquanto observamos as fagulhas e o crepitar das chamas, evocando maravilhosas recordações. Pássaros, em grande revoada, celebram o clarão da lua, enquanto vislumbramos as suas sombras e o seu voo tranquilo. É uma calmaria só, uma beleza única, uma sensação indescritível. A comunicação não se dá por palavras e nem sons, mas por olhares. Os pensamentos se misturam formando uma unidade perfeita. Não há tédio e nem cansaço na minha ilha. Nem perseguições. Há tão somente alegria incontida.

Há dias em que tenho muita saudade da minha ilha, até mesmo ansiando por ela. Estou com saudades dela neste momento. Minha mãe e alguns entes queridos estão lá, cuidando dela para quando eu chegar. Lá na ilha, em um dia qualquer, nos encontraremos eu, a Luciana, a Sarah, a Isadora, o César, o Tairone, o Décio, suas esposas, a Andréia, seus filhos... E tantos outros.

Neste exato momento é provável que eu esteja triste. Mas a tristeza é muito menor do que a saudade que sinto da ilha. Ao mesmo tempo há júbilo em todo o meu ser, pois tenho a imorredoura certeza de que a ilha me espera. E lá estarão reunidos para me receber a minha mãe e tantos outros...


12 comentários:

Paulo Brasil disse...

Irmão,

Belo e oportuno.

O meu coração tem esperanças por "tantos outros" que lá estão ou estarão, mas minha razão fragiliza a minha esperança esses "tantos outros", que amo e amarei eternamente.

Belíssimo e oportuno.

Esli Soares disse...

Amigo Ricardo,

Se eu não tivesse lido isso aqui, nunca imaginaria que é seu, nem mesmo que vc falaria assim sobre isso.

Nostalgia por um lugar que ainda não estivemos é assim, falta-nos palavras! Anseio por estar na Ilha também.

Abraços,
Em Cristo o único Porto para a Ilha.

Esli Soares

Ricardo Mamedes disse...

Paulo, querido irmão,

Acho que todos nós, cristãos verdadeiros, ainda que pecadores e cheios de defeitos, ansiamos pelo encontro com Cristo. Há dias em que o desejo é maior e mais urgente... Escrevi este texto em um dia desses.

Obrigado pelo comentário e pela visita. Conte sempre com a minha estima.

Grande abraço.

Ricardo.

Ricardo Mamedes disse...

Esli,

O texto é meu sim. Foi escrito depois de uma noite de pouco sono e muito pensar. A saudade tão pungente que se observa do texto é resultado de um encontro com ímpios, cegos e endurecidos, na tribuna forense, onde eu fazia defesa própria... E é incrível como Paulo tinha razão: sou forte quando sou fraco. Deus de fato nos aperfeiçoa nas lutas, nas perseguições, dando-nos força para a batalha e usando a Sua providência para nos livrar das armadilhas que nos fazem.

Mas me diga uma coisa: por que o estranhamento por eu ter escrito o texto? Porventura não vê sensibilidade neste "bruto homem das cavernas" (rsrsrs)?

Ricardo.

Jorge Fernandes Isah disse...

Ricardo,

Fiquei sem palavras... e continuo sem...

Parabéns!

Cristo o abençoe!

Ricardo Mamedes disse...

Jorge,

Espero que seja por ter gostado. Até que enfim tenho a honra de recebê-lo por aqui novamente! E tenha a certeza que a sua visita é para mim muito aprazível; os seus comentários são e serão sempre bem-vindos.

Aproveito para dizer que enviei o dinheiro na conta da sua esposa, relativo aos livros. Se acontecer de eu não me lembrar nos outros meses, por favor, me lembre, pois quero continuar no "Sorteio de livros."

Abraços!

Ricardo.

Isa disse...

Pai,sei que você sempre escreve muito bem,mas este texto me fez pensar neste lugar tão maravilhoso,me fez imaginar tudo na mente.
Sei que vai ser assim essa ''Ilha'',e ainda melhor.Nos encontraremos lá,e seremos felizes eternamente com as pessoas que amamos.
Te amo papai.
Isadora.

Ricardo Mamedes disse...

Isadora,

Vai ser mesmo espetacular! Na verdade, não sou eu que escrevo bem, mas você! Aliás, você é mesmo uma ferinha, do alto dos seus 11 anos!

Papai também te ama muito!

Beijinhos e beijões!

Ricardo.

Tairone disse...

Tenho vivido momentos inusitados no labor diário. No cansaço do dia que se encerra, fecho os olhos e me transporto para a "ilha", na doce companhia de todos aqueles que você enumerou acima. Faltam palavras... do mano TAIRONE.

Ricardo Mamedes disse...

Tairone,

Eu sei bem dos seus labores, o dia a dia é mesmo pesado. Só mesmo a promessa do porvir nos sustenta e mantém. A família, como nós dois sabemos, cá nesta terra, é o melhor que temos.

Gostaria de vê-lo mais por aqui mano, pois os seus comentários têm um grande valor pra mim, mesmo quando são curtos.

Estou orando para que Deus esteja com você nessa nova caminhada, assistindo, dando-lhe força e serenidade. Às vezes as mudanças, mesmo que abruptas, trazem algo novo que acaba se transformando em benefícios para as nossas vidas. Creia nisso, pois uma coisa é certa, Deus está no controle de tudo.

Abração!

Ricardo.

LUCIANO disse...

Olá Ricardo!
Paz amado.

Que maravilhosas palavras!
essa ilha é o nosso sonho, pois quero ser recebido também nessa ilha maravilhosa, eu e minha casa!! um grande abraço irmão.

Marcos Sampaio disse...

Caro Ricardo,

Parabéns pelo seu contínuo trabalho na web!.

Se permite,

Diversos assuntos têm inquietado muitos de nós e a internet tem sido um espaço precioso onde podemos discutir diferentes pontos de vista sobre a religião, cultura, política e, sobretudo, o que acontece na sociedade seja no Brasil como em todo o mundo.

E essa é a proposta do blog independente Conversa Protestante, ou seja, o pensamento e a expressão de idéias sobre tudo aquilo que está ao nosso redor.

Faça uma visita e, se gostar coloque o nosso link em seu blogroll e nos acompanhe!.

http://conversaprotestante.blogspot.com

abs.

Postar um comentário

Serão sempre bem-vindos comentários sérios, respeitosos e que convidem à reflexão. Se é esse o seu intento considere-se aceito.

  ©A VERDADE LIBERTA, O ERRO CONDENA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo