sexta-feira, 23 de julho de 2010

Hipocrisia 'santa'



Estava aqui a pensar sobre tantas coisas que me aconteceram nos últimos tempos quando, novamente, fui transportado àquele tempo em que vivia a combater as estripulias gospel na igreja onde congregava. O arrepio percorreu da espinha ao dedão do pé somente com a horrenda lembrança, hei de confessar.

E não é que dia desses alguém novamente veio me dizer que certa pessoa , dentre as tantas que conheço, continua a praticar das suas! E então começou a discorrer sobre o fato. Sabem como é, embora detestando a coisa, a curiosidade nos faz prestar atenção à narrativa, quando o melhor seria não ouvi-la.

Disse-me o narrador que um dos praticantes do misticismo daquela 'grei', reunindo-se a um grupo de jovens novos convertidos e ainda bastante imaturos na fé, 'carreou-os' até um certo monte para que se sentissem mais próximos de 'deus'. E lá chegando, vendo uma das jovenzinhas triste e sorumbática, certamente por algo que lhe acontecera ao longo do dia, começou, 'in continenti', a lhe ministrar , pondo-lhe as mãos sobre a cabeça e murmurando a cantilena de sempre, tão peculiar no meio. Ato contínuo, sentenciou que a pobre jovenzinha estava acometida de espíritos maus.

Senti o mesmo descontentamento e tristeza de outrora ao ouvir a triste história. Temi pela fé da garota, bombardeada por tantas heresias e enganos. Ao mesmo tempo, dei graças a Deus por me guiar cada vez mais longe dessas práticas horrorosas e nefastas.

Cada dia mais me convenço que o evangelicalismo de agora está mesmo deturpado em sua grande maioria, salvo raras exceções. O sincretismo tem avançado pelas fileiras evangélicas cada vez mais ostensivamente, sem disfarces, sutilezas.

Evangélicos se transformam em espíritas, dando vazão ao sincretismo, em busca de uma suposta comunhão transcendente com um suposto deus. Buscam experiências mais e mais esdrúxulas, sem se dar conta que ao final do caminho nada encontrarão de bom ou edificante.

E então me recordo das palavras de Cristo: "Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade". (Mateus 7. 22-23)

Continuam com a mesma necessidade de exaltação, pavoneando-se da sua "grande espiritualidade", seja orando em alta voz na igreja ou nos montes, ou "clamando" aos gritos de aleluia para serem ouvidos, evocando uma certa aura de intocável santidade. Homens com a necessidade do aplauso (clap, clap, clap), ansiosos pela admiração dos seus pares. Por todos os poros transpiram a "unção" que lhes foi transmitida pelo seu "deus".

Sobre pessoas iguais a essas, Cristo já asseverara há quase dois mil anos: "Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens" (Mateus 15.8-9)

Com a mesma tristeza com que iniciei este post, me vem à memória outras palavras de Jesus, quando, por esta terra de dores passou: "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, , porque rodeais o mar e a terra para fazer um prosélito ; e, uma vez feito, o tornais filhos do inferno duas vezes mais do que vós" (Mateus 23.14). "Ai de vós escribas e fariseus, hipócritas, porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que, por fora, se mostram belos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia. Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens , mas, por dentro, estais cheios de hipocrisia e iniquidade." (Mateus 23.27-28).

Não posso dizer que me apiedo desses tais, pois eles conhecem a verdade, mas são cegados pelo poder que a 'autoridade' lhes traz, pela busca do aplauso, pelo orgulho travestido de falsa piedade.

Que Deus, na sua infinita misericórdia, lhes abra os olhos.


11 comentários:

João Carlos disse...

Chamo isso de macumba gospel cara...

Sem ordem e decência, não fazem nada que glorifiquem o Pai, talvez por serem imaturos, talvez por estarem confusos e iludidos ou - pior - por serem joio no meio do trigo.

Tâmo junto na parada mano!!!!


Abraço bem forte!

JC

Paulo Brasil - Atraves das Escrituras disse...

Amado,

teu relato nos coloca diante da realidade "cristã". Fico estupefato quando leio a respeito de reavivamento, quando às Escrituras adverte-nos contra apostasia.
E mais virá.

Em Cristo.

Regina Farias disse...

Ricardo,

Comungo da mesma indignação sua ficando mais e mais enojada dessa encenação cada vez mais aprimorada.
Já começa meio sinistro, pois eu não entendo esse lance de orar no monte.
Então o deslocamento do meu corpo para um espaço geograficamente mais alto me eleva a Deus? Eu fico mais perto dele, é isso?
Sendo assim os que moram em áreas de baixa altitude e beeem longe das montanhas vão ter que andar um bocado. Affff haja canela rss
Que coisa mais infantil! E que neurose que esse povo tem por coisa que pode ver e pegar pra ter fé.
Então eu me pergunto qual a diferença disso pra adoração de imagens...
Desculpe a ironia mas é porque esse tipo de atitude desses líderes me irrita pra caramba, você sabe.
Enfim...
O que me arrepia é o "E mais virá" do Sr. Paulo acima.

Deus tenha misericórdia!

R.

Ricardo Mamedes disse...

João, caríssimo amigo,

Os caras não sabem desse lance de "ordem e decência". Aliás, eles apenas "passam os olhos" pela Bíblia sem se esforçar nem um 'bocadinho' pra entendê-la, e, menos ainda, segui-la. Parece que, para os tais, ela é apenas um livrinho qualquer.

Eu também classifiquei essa coisa toda de "macumba gospel" outrora. E por causa disso fui tachado de "difamador da igreja" (hehehe).

Grande abraço meu camarada!

Ricardo

Ricardo Mamedes disse...

Paulo,

Muito bom tê-lo por aqui novamente. Seja bem-vindo!

Esse tal de "reavivamento" é mesmo terrível. Só trouxe experiências carnais extra-bíblicas para um povo sedento de misticismo. E encontrou terra fértil para o exibicionismo. É baixo espiritismo mesmo.

Volte sempre, meu caro!

Ricardo.

Ricardo Mamedes disse...

Regina,

Você usou a palavra perfeita: encenação. É isso mesmo! Eles são atores de tragicomédia (porque é ao mesmo tempo hilário e trágico).

Eu não havia pensado nisso: e as pessoas que residem em regiões baixas? Coitadas... não terão acesso ao Eterno, segundo a visão torta e torpe desses tais...

Concordo com você: para falar sobre esses "crentes" envolvidos com essas práticas, somente com uma dose gigantesca de ironia!

Obrigado mais uma vez pela visita!

Ricardo.

Jorge Fernandes Isah disse...

Ricardo,

a questão está centrada na Bíblia: "Tardai, e maravilhai-vos, folgai, e clamai; bêbados estão, mas não de vinho, andam titubeando, mas não de bebida forte. Porque o Senhor derramou sobre vós um espírito de profundo sono, e fechou os vossos olhos, vendou os profetas, e os vossos principais videntes... Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído" [Is 29.9, 10, 13].

E, na verdade, eles aprendem sempre, mas nunca chegam ao conhecimento da verdade... indo de mal a pior, enganando e sendo enganados [2Tm 3.7,9].

Abraços.

Cristo o abençoe!

LUCIANO, simplesmente servo de DEUS! disse...

Paz amado! concordo plenamente contigo(mateus 23.27-28),eu congrego em uma igreja pentecostal tradicional e tem coisas que ainda não consigo entender,e tambem não vou mais comentar com eles porque, não adianta!, a igreja dos dias de hoje estão voltadas para o dinheiro e nada mais, quando os lenços ungidos, rosa ungida, pedrinha da terra santa, mini-galãozinho de agua santa etc, etc, pararem de render, inventarão outras coisas. um abração.

Ricardo Mamedes disse...

Jorge,

Esse é o ponto mais estranho: a questão está toda centrada na Bíblia! E ainda assim eles não enxergam...

Eu havia decidido não falar mais disso, mas penso que é necessário. É nossa obrigação abrir os olhos de tantos quantos leiam o que escrevemos, para anunciar o Deus bíblico; o Evangelho verdadeiro de Cristo. E para que vejam que essas práticas, ao invés de aproximar, afastam o homem de Deus.

Obrigado pela visita e comentário, amigão.

Ricardo.

Ricardo Mamedes disse...

Luciano,

Eu estive ligado a uma denominação a vida inteira. E ultimamente, quando ela se afastou do Evangelho de Cristo, saí. E Deus me preparou um novo lugar onde a Palavra é pregada sem subterfúgios, mentira, enganação ou exibicionismos. Não que eu esteja te aconselhando a sair da sua igreja, mas penso que devemos estar onde a verdade é anunciada.

Volte sempre meu irmão!

Ricardo.

Paulo Brasil - Atraves das Escrituras disse...

Amado,

um texto denunciador com depoimentos intensos.
Flamulando o estandarte do Senhor, homens que não se curvarão a Baal.
Para mim é sempre muito significativo teu testemunho de abandono santo.

Que o Senhor seja engrandecido.

Postar um comentário

Serão sempre bem-vindos comentários sérios, respeitosos e que convidem à reflexão. Se é esse o seu intento considere-se aceito.

  ©A VERDADE LIBERTA, O ERRO CONDENA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo